Curtimos dançar os EIIIITS!

PhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucket

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Toninho - Um retrato íntimo

Eram 5h20 da manhã do dia 10 de setembro quando, na Cruz de Pau, D. Maria das Dores deu à luz um bebé pequenino e cabeludo a quem deu o nome de António. Depressa começaram a tratá-lo por Toninho.
Rebelde, Toninho passava o tempo com a fisga na mão a abrir a cabeça a quem gozava com ele porque ainda não ejaculava. Felizmente quando fez 12 anos o seu avô deu-lhe o seu fio de 'oiro' e um cachucho com a vogal A, primeira letra do nome de ambos, que Toninho colocou de imediato no mindinho da mão esquerda. A virilidade que emanava do anel fê-lo perceber que não tinha que ligar àquilo que os colegas diziam.
Aos 16 anos Toninho passou no exame da 4ª classe e para festejar foi à Tasca do Xico, acompanhado do seu melhor amigo Zeca, beber uma jeca e comer um pires de tremoços. Mal sabia Toninho que a partir desse dia a sua vida mudaria.

To be continued...

2 comentários:

Anônimo disse...

ejacular aos dozes?!?!? ele bem tentava mas nada.

alguém+ neste mar de gente disse...

LOLOLOL tonta do c@ralh0 pa :p ela a dar-lh co pobre do toninho... smp quero saber o to be continued